Governo do Estado do Rio de Janeiro
SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA

Categorias

Patrimônio Cultural
Bens Tombados

Casa de Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá

03/04/2017 | Artigos
ILÊ_2_1491252792.9.jpg
Crédito: Acervo Inepac
Legenda: Casa de Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá

Casa de Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá

Número do processo:E-18/001/305/2016

O Ilê Axé Opô Afonjá, já em grafia na língua portuguesa, tem como tradução literal: Casa da Força sustentada por Xangô.Mãe Aninha, originária de Salvador, Bahia, fundou essa casa de Xangô no Rio de Janeiro nos idos de 1896.

O primeiro terreiro de candomblé na cidade teve na Pedra do Sal seu local de origem. Segundo Augras e Santos, “Mãe Aninha em sua primeira viagem ao Rio de Janeiro já “botou Iaô” (ou seja, procedeu a algumas iniciações) em casa de uma senhora baiana que morava na Pedra do Sal.

Mãe Aninha consagrou a primeira filha de santo no Rio de Janeiro, Tia Conceição, do Orixá Omulu. Ela seria personagem fundamental para, depois de passar por vários endereços, a fixação do Ilê Axé Opô Afonjá em Coelho da Rocha, no município de São João de Meriti.

Em 1947, pela força de Xangô, Tia Conceição e Mãe Agripina iniciaram as obras do Terreiro em Coelho da Rocha. Teve início então a construção do atual barracão e dos quartos dos orixás, que foram concluídos em 1950.

Segundo Ed Machado, há quatro gerações desde a fundação do Ilê Axé Opô Afonjá, no Estado do Rio de Janeiro: de 1886 a 1935, “Mãe Aninha de Sàngó, Oba Bíyí; de 1935 a 1966, Mãe Agripina de Sàngó, Oba Déyí; de 1967 a 1989, Mãe Cantu de Sàngó, Aira Tölá; de 1989 até o momento em que produzimos este documento, Mãe Regina Lúcia de Yemöjá”.

Tombamento Provisório:18/05/2016

Localizacão:Rua Florisbela, nº 1029,Coelho da Rocha - Coelho da Rocha - São João de Meriti

http://www.inepac.rj.gov.br/index.php/bens_tombados/detalhar/508

Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados
Esta obra é licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuio 2.0 Brasil